Saúde municipal de Porto Alegre alerta sobre riscos e prevenção de dengue

 

Aedes Aegypti - Mosquito da Dengue

O alto índice de infestação de focos do mosquito transmissor da dengue (Aedes aegypti) em oito cidades da Região Metropolitana está mobilizando as secretarias de Saúde do Estado, de Porto Alegre e dos demais municípios atingidos. Na Capital, o mais recente Levantamento de Índice Rápido de Aedes aegypti (LIRAa), feito em março, detectou elevado índice de criadouros de larvas do mosquito e de mosquitos adultos. A taxa de infestação, de 4,7%, é considerada de alto risco e foi a mais alta em Porto Alegre desde 2007. 

“Os índices são preocupantes e exigem cuidados mais intensivos da população”, alerta o secretário municipal de Saúde de Porto Alegre, Marcelo Bosio, que participou de entrevista coletiva, nesta terça-feira, 15, juntamente com o secretário estadual de Saúde, Ciro Simoni, e representantes dos municípios de Viamão, Alvorada, Cachoeirinha, Canoas, Gravataí e São Leopoldo.

O envolvimento da população em cuidados rotineiros e permanentes para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti é apontado como fundamental pela Coordenadoria-Geral da Vigilância em Saúde (CGVS) para o controle da dengue. De acordo com Marcelo Bosio, ao longo do tempo, o mosquito transmissor da doença está mais adaptado e por isso tem aumentado sua presença dentro das residências também no inverno, em ambientes mais aquecidos.

Migração – Bosio chamou atenção também para a distribuição territorial dos focos de mosquito: “Antes, a infestação era maior nos bairros próximos ao Guaíba. Mas nos últimos levantamentos, observamos uma expansão para outros bairros, alguns dos quais são limítrofes com municípios da Região Metropolitana”. O secretário explicou que as visitas regulares de agentes da Vigilância em Saúde a domicílios, as campanhas, a distribuição de material informativo e as palestras promovidas pela CGVS tiveram papel importante na redução dos riscos nos bairros onde a infestação é menor. “Os melhores resultado são obtidos onde ocorre adesão e envolvimento da população”, frisou. 

O secretário Ciro Simoni reforçou que a proximidade física dos municípios da Região Metropolitana, a grande densidade populacional e o intenso fluxo de pessoas exigem ações articuladas e mobilização de toda a sociedade no controle da infestação do mosquito Aedes aegypti.

Casos importados – Não houve até agora nenhum registro de dengue contraída em Porto Alegre em 2012. Mas a notificação de casos importados por pessoas que vieram infectadas de outros estados para Porto Alegre levou a CGVS a realizar bloqueios em várias regiões da cidade, com aplicação de inseticida para combater a forma adulta do mosquito. Já foram feitos bloqueios nos bairros Moinhos de Vento, Santana, Cristal, Floresta, Auxiliadora, Petrópolis, Azenha, Tristeza, Cidade Baixa, Vila Assunção, Mont’Serrat, Medianeira, Santo Antônio, Santa Tereza, Vila Nova e Bela Vista.

A principal medida de prevenção recomendada é que as pessoas evitem acúmulos de água parada – como em vasos de plantas ou pneus em desuso. Na amostragem colhida em março, em 14.287 imóveis de 76 bairros, foram encontrados 884 depósitos com larvas – uma média de 1,3 criadouros por imóvel. O maior número deles (60%) estava em pratinhos de suporte para vasos, potes e vasilhames. Em segundo lugar (14,8%), estavam calhas, lajes, piscinas não tratadas, sanitários desativados e caixas pluviais. Lixo, sucatas e entulhos representaram 7,5%. 

Para as pessoas que tenham viajado para regiões onde haja situação endêmica de dengue, a recomendação é de procurem atendimento médico imediatamente se apresentarem indícios de dengue. Os principais sintomas são febre, pintas no corpo e dores musculares e nas articulações.

Fonte: Prefeitura Municipal de Porto Alegre

Anúncios

Sobre Jac Sanchotene

Trabalhadora da Cultura, formação em Ciências Políticas e Econômica, Mãe da Greta, coordenadora do Movimento Viva Gasômetro.

Publicado em maio 17, 2012, em Uncategorized. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: