Arquivo mensal: agosto 2012

Escola Porto Alegre comemora 17 anos

Jac conversou com professores e alunos da EPA

A Escola Municipal de Ensino Fundamental Porto Alegre, também conhecida como EPA, completou 17 anos e Jac Sanchotene foi comemorar com os alunos e professores, parceiros do Movimento Viva Gasômetro.

Situada no Centro Histórico, na Rua Washington Luiz, a Escola atende jovens em situação de rua e de vulnerabilidade social e faz o importante papel de reinserção na sociedade. Em reconhecimento à importância do trabalho, o Movimento Viva Gasômetro integrou os jovens da EPA nas atividades de Cinema realizadas aos sábados na Praça Júlio Mesquita, abrindo espaço para a exposição dos trabalhos de cerâmica e cartonagem, realizados pelos alunos. Além de outras ações cojuntas, como a parceria na realização de palestras e oficinas para os jovens.

Jac também destaca que uma das bandeiras levantadas pelo Viva Gasômetro, teve início na Escola Porto Alegre: o pedido de tombamento da Usina de Gás Carbonado. A EPA está situada ao lado da usina, hoje usada como fabrica de cimento pelo Departamento de Esgotos Pluviais. E foi a direção da Escola que atentou para a importância do local. Trata-se da verdadeira Usina do Gasômetro. A usina hoje conhecida como Usina do Gasômetro, que data de 1928, era movida a carvão. Já a Usina de Gás Carbonado, data de 1874, e era em seu entorno que a população da época ia observar o pôr do sol. Em função desta usina é que o local ficou conhecido como volta do Gasômetro.

Jac assinando o livro de presenças de argila feito pelos alunos da EPA

Sobre o pedido de Tombamento

A comunidade entende que o aproveitamento da verdadeira Usina do Gasômetro para fins culturais resgatará parte da história da cidade. Por isso, o Movimento Viva Gasômetro fez o pedido de tombamento da Usina de Gás Carbonado, em de março de 2010, ao Conselho Municipal do Patrimônio Histórico (COMPACH). O protocolo foi repassado à Equipe do Patrimônio Histórico (EPAHC), onde o pedido encontra-se em análise desde então.

Sobre a EPA

Fundada para acolher jovens em situação de vulnerabilidade social, adota o mesmo modelo de ensino das turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA), sendo oferecidas todas as matérias do currículo normal, com destaque para a disciplina de artes, que tem função interdisciplinar e serve como ensino profissionalizante e arteterapia. Criada em 1994 com o nome de “Escola Aberta do Centro”, começou suas atividades nas ruas do Centro Histórico, enquanto seu prédio estava em construção. Após um ano de funcionamento, mudou-se para o atual espaço físico em 30 de agosto de 1995 – data comemorada oficialmente como a de fundação. Ainda naquele ano, teve escolhido seu nome atual, sugerido por aluna em concurso. Segundo a diretora Maria Beatriz Osório Stumpf, a instituição conta atualmente com 23 professores e 114 alunos, de 15 a 30 anos, que vivem em situação de rua, em abrigos, na Fundação de Atendimento Sócio-Educativo (Fase), entre outros casos. Já foram formadas quatro turmas no Ensino Fundamental, todas a partir de 2009.

Prefeitura relata situação das obras realizadas em função da Copa de 2014

A prefeitura realizou nesta quarta-feira, 29, o encontro Transparência na Copa 2014. O secretário de Gestão Urbano Schmitt apresentou o status de todas as obras que fazem parte da Matriz de Responsabilidade e destacou que o andamento de todas elas está dentro do cronograma estipulado. “Temos a tranquilidade de ter bons projetos que estarão prontos até a Copa e que vão transformar Porto Alegre. Queremos que este legado que permaneça seja o melhor possível”, concluiu o secretário.

SITUAÇÃO DAS OBRAS DA COPA

Obras da Matriz de Responsabilidade:

Duplicação da avenida Tronco: Em obras, no trecho da rótula na avenida Icaraí até a Gastão Mazeron.

Duplicação da Edvaldo Pereira Paiva: Em obras, com trecho e sinalização concluídos entre a Ipiranga e a Rótula das Cuias. Ponte sobre o Arroio Dilúvio em construção. Viaduto da Pinheiro Borda em obras a partir de 30 de agosto.

Duplicação da Voluntários da Pátria: Em obras, da rua da Conceição até a Ramiro Barcelos.
5 obras da Terceira Perimetral:

Passagem subterrânea da rua Anita Garibaldi: Contratada.

Passagem subterrânea da avenida Cristóvão Colombo: Contratada.

Passagem subterrânea da avenida Ceará: Em contratação.

Viaduto da avenida Bento Gonçalves: Em obras.

Passagem subterrânea da avenida Plínio Brasil Milano: Projeto em avaliação na Caixa.

Complexo da Rodoviária: Em obras no viaduto da Júlio de Castilhos. Projeto da estação BRT na Rodoviária em avaliação na Caixa.

Prolongamento da avenida Severo Dullius: Contratado o serviço de retirada da camada de lixo do terreno e reaterro para pavimentação da via. Obra na rua Dona Alzira (Walmart) com mais de 50% de execução.


Sistema BRT:

BRT Corredor da avenida Protásio Alves: Em obras – substituição do pavimento asfáltico por placa de concreto.

BRT Corredor da avenida Bento Gonçalves: Em obras – substituição do pavimento asfáltico por placa de concreto.

BRT Corredor da avenida João Pessoa: Contratado.

BRT Corredor da avenida Padre Cacique: Em licitação.

Monitoramento Operacional de Corredores: Projetos em avaliação na Caixa.

 

Duplicação da Avenida Tronco

Duplicação de 5,3 quilômetro de via. A obra compreende trecho a partir da rótula que será construída na avenida Icaraí, no bairro Cristal, até a nova rótula no cruzamento com a avenidas Gastão Mazeron e Carlos Barbosa, e outra parte formada a partir de bifurcação: uma via até a Terceira Perimetral (altura da av. Teresópolis) e outra até a rótula do Papa (Medianeira).

Implantação de ciclovia (5,3 quilômetros) em todo o trecho de duplicação da avenida Tronco. Corredor de ônibus. Tratamento paisagístico.

Estágio Atual – Lote 1 em obras (da rótula na avenida Icaraí até 100m da avenida Gastão Mazeron). Estão em implantação novas estruturas de drenagem do DEP e a duplicação dos primeiros 700 metros. Previsão de execução da obra: maio de 2012 a novembro de 2013.

Lote 2 em licitação, (da rótula da Gastão Mazzeron até a Terceira Perimetral e até a Rótula do Papa). Previsão de execução da obra: setembro de 2012 a abril de 2014.

 

Obra social

A duplicação da avenida implicará na remoção de moradias ao longo da via, principalmente de vilas populares em áreas irregulares.

Para a maioria das famílias, a obra representará oportunidade de acessar a casa própria de forma regular.

São sete comunidades envolvidas: vilas Silva Paes, dos Comerciários, Cristal, Cruzeiro do Sul, Tronco, Gastão Mazeron e Maria.

A prefeitura instalou escritório na região para dialogar com os moradores e formalizar a alternativa escolhida pela população dentro do plano habitacional elaborado pelo município.

O levantamento socioeconômico identificou uma população de 3,9 mil pessoas de 1,4 mil famílias, com 1,1 mil edificações, sendo 121 comércios. Em diálogo com a comunidade, ficou definido que um centro comercial será instalado na Estação Cristal do BRT da avenida Padre Cacique para receber comerciantes originários da av. Tronco. Está previsto espaço para cerca de 40 trabalhadores, cujas atividades sejam compatíveis com os serviços do espaço.

A prefeitura adquiriu 43 áreas no entorno (investimento de R$ 22 milhões) e está realizando chamamento público para construção de 1,4 mil habitações por meio do programa Minha Casa Minha Vida. Apresentação das propostas em 28 de agosto.

As áreas estão localizadas nas regiões Cristal, Cruzeiro, Glória, Sul e Centro Sul.

Para os moradores que desejam mudar-se para outro local, há a possibilidade de obter o bônus-moradia. Até agora, foram concedidos 50 bônus, e 40 pedidos estão em avaliação.

 

Duplicação da avenida Edvaldo Pereira Paiva (Beira Rio)

Projeto viário

Extensão de 5,8 quilômetros, da Usina do Gasômetro até o Viaduto da Pinheiro Borda – A obra completa abrange também

a construção da ponte sobre o Arroio Dilúvio, o viaduto estaiado junto à Pinheiro Borda, iniciando obras nesta

semana, e o corredor de ônibus da Padre Cacique, no padrão BRT, do viaduto até a avenida José de Alencar.

Ciclovia ao longo dos 5,8 quilômetros.  Estacionamento.

Estágio Atual

Segunda ponte sobre o Arroio Dilúvio: Em obras, na fase de fundações, alargamento das vias e produção dos

pré-moldados a serem instalados no local. Previsão de execução da obra: maio de 2012 a maio de 2013.

Viaduto da Pinheiro Borda: Em obras a partir de 30 de agosto. Previsão de execução da obra: agosto de 2012 a

abril de 2014.

Corredor da Padre Cacique: Em licitação. Previsão de execução da obra: novembro de 2012 a dezembro de

2013.

Duplicação:

Trecho 1: Ipiranga em direção ao Beira-Rio (650m): Em obras. Pavimentação das vias e drenagem pluvial concluídas.

Previsão de conclusão da obra: dezembro de 2012.

Trecho 2: Ipiranga até a Rótula das Cuias (730m): Em obras. Semaforização e sinalização da rotatória concluídas. Trecho liberado para uso.

Previsão de conclusão da obra: dezembro de 2012.

Trecho 3: Velódromo até o viaduto da Pinheiro Borda (2,2 quilômetros). Em obras. Previsão de execução da obra: março de 2012 a março de 2013.

Trecho 4: Rótula das Cuias até o Gasômetro (2,4 quilômetros). Contratado. Previsão de execução da obra: setembro de 2012 a janeiro de 2014.

 

Duplicação da avenida Voluntários da Pátria

Projeto viário

Implantação de ciclovia ao longo dos 3,5 quilômetros. Tratamento paisagístico do canteiro central.

Estágio Atual:

Trecho 1: Rua da Conceição até a rua Ramiro Barcelos: Em obras. Previsão de execução da obra: agosto de 2012 a junho de 2013.

Trecho 2: Rua Ramiro Barcelos até a avenida Sertório: Projeto de engenharia concluído, em fase de orçamento.

Duplicação de 3,5 quilômetros, da rua da Conceição até a avenida Sertório.

 

Complexo da Rodoviária:

Projeto viário – Estágio atual

Será eliminado o “X” da Rodoviária, contribuindo para melhorar o tráfego na região central e como solução para o conflito de fluxo entre veículos particulares e o transporte público.

Viaduto ligando as avenidas Júlio de Castilhos e Castelo Branco: Em obras. Previsão de execução da obra: agosto de 2012 a novembro de 2013.

Estação especial BRT da Rodoviária, com acesso subterrâneo: Projeto concluído, aguardando aprovação da Caixa para licitar. Previsão de execução da obra: 15 meses.

 

Prolongamento da avenida Severo Dullius

Projeto viário

Prolongamento e duplicação da via ao longo de 2,4 quilômetros: O prolongamento da avenida Severo Dullius possibilitará

conexão com a avenida Sertório pelas ruas Dona Alzira e Sérgio B. Dietrich, contribuindo para as novas instalações

do Aeroporto Internacional Salgado Filho e para o tráfego da região. Implantação de pontes. Canalização de esgoto pluvial.

Estágio Atual

Substituição do solo: Contratada. Empresa fará a retirada da camada de lixo do terreno e o reaterro para pavimentação da via.

Execução da via: Projeto concluído, aguardando aprovação da Caixa para licitar. Previsão de execução da obra: de novembro de 2012 a maio de 2014.

Rua Dona Alzira: Obra de responsabilidade do Walmart, como medida compensatória: Mais da metade da obra concluída. Aguardando ajuste na área desapropriada, em decorrência da mudança dos taludes, para reinício das obras.

 

Sistema de Ônibus – Bus Rapid Transit (BRT)

Projeto – O transporte por BRT irá transformar o sistema de transporte coletivo em Porto Alegre, tornando-o mais ágil, confortável, econômico e menos poluente.

Benefícios: reduções positivas em aspectos como acidentes, custos operacionais, frota, emissão de poluentes, variabilidade dos tempos de viagem e presença terminais na área central.

Estações: fechadas, com acesso universal, bilheteria, controle de acesso, monitoramento, informação ao usuário e sistema de segurança.

Monitoramento: instalação de câmeras nas vias, infraestrutura de fibra óptica e painéis de mensagens variáveis.

Terminais de integração no início e no final do sistema.

Estágio Atual:

BRT Corredor da avenida Protásio Alves (R$ 77,9 milhões): Em obras – substituição do pavimento asfáltico por

placa de concreto. Previsão de execução da obra: março de 2012 a novembro de 2013.

7 quilômetros de corredor em pavimento de placa de concreto, da Saturnino de Brito até o Túnel da Conceição.

40 estações.

Monitoramento. Implantação de Terminal de Integração Manoel Elias.

BRT Corredor da avenida Bento Gonçalves (R$ 52,7 milhões): Em obras – substituição do pavimento asfáltico

por placa de concreto. Previsão de execução da obra: março de 2012 a novembro de 2013.

6,5  quilômetros, desde a Estação de Integração Antônio de Carvalho até a Estação de Integração Azenha.

24 estações.

Monitoramento. Implantação de Terminal de Integração Antônio de Carvalho.

BRT Corredor da avenida João Pessoa (R$ 64,5 milhões): Contratado. Previsão de execução da obra: setembro

de 2012 a maio de 2014.

3,2  quilômetros, da avenida João Pessoa até a avenida Desembargador André da Rocha.

29 estações.

Monitoramento. Implantação de Terminal de Integração Azenha.

BRT Corredor da avenida Padre Cacique (R$ 51,6 milhões – montante incluído no contrato da Edvaldo Pereira

Paiva): Em licitação. Previsão de execução da obra: novembro de 2012 a dezembro de 2013.

2,1  quilômetros de corredor duplo em pavimento de placa de concreto, da avenida José de Alencar até o viaduto da Pinheiro Borda, e 2,6  quilômetros de corredor simples, do viaduto da Pinheiro Borda até a avenida Chuí.

13 estações.

Implantação de Terminal de Integração Cristal.

 

Monitoramento Operacional de Corredores

Projeto – Estágio atual

Implantação do Centro de Controle Operacional junto à EPTC.

Projetos concluídos, aguardando aprovação da Caixa para licitar.

O monitoramento será implantado em três corredores: Tronco, Terceira Perimetral e Padre

Cacique.

Serão implantadas redes de fibra óptica. Assim como nos BRTs das avenidas Protásio Alves, Bento Gonçalves e João Pessoa, os corredores receberão a infraestrutura de ITS (Intelligent Transportation Systems), tecnologia capaz de dotar o serviço com controle dos tempos de viagens, do posicionamento na rede, do grau de saturação de passageiros no interior dos veículos, além de painéis iterativos com informações aos usuários.

Viaduto Pinheiro Borda facilitará ligação do Centro Histórico com a Zona Sul

O projeto de duplicação da avenida Edvaldo Pereira Paiva, a Beira Rio, entra em fase decisiva para garantir a qualificação da mobilidade na região do entorno do estádio oficial da Copa de 2014 em Porto Alegre. A obra do viaduto da Pinheiro Borda terá início nesta quinta-feira, 30, às 14h. A estrutura estaiada irá conectar importantes vias a pontos como a Rodoviária, o Aeroporto Salgado Filho e a rede hoteleira, além de representar um dos principais acessos do Centro à zona Sul da Capital.

Integrante da Matriz de Responsabilidades da Copa, a obra tem previsão de conclusão para abril de 2014 e representa um investimento de R$ 26,6 milhões. O viaduto irá separar os fluxos conflitantes entre as avenidas Pinheiro Borda e Edvaldo Pereira Paiva, garantindo a utilização plena da capacidade viária daquele trecho. A arquitetura de estrutura estaiada, que terá iluminação especial, estará alinhada à proposta visual de revitalização da Orla do Guaíba.

O viaduto tem extensão total de 315,5 metros, com duas faixas, em pavimento asfáltico. O sentido de tráfego será da zona Sul em direção ao Centro, no prolongamento da avenida Pinheiro Borda. A obra será executada pelo Consórcio Viaduto Pinheiro Borda (Sultepa Comércio e Construções Ltda., Toniolo Busnelo Túneis, Terraplenagens e Pavimentações S.A. e Construtora Cidade Ltda.), vencedor da licitação.

Fonte:PMPA

Por que votar em Jac Sanchotene

A candidatura de Jacqueline Sanchotene tem sua base nos movimentos sociais e em realizações. É comprometida com as demandas da comunidade e com a cultura, além de ser aberta ao diálogo.

Moradora do Centro Histórico, em frente a Praça Júlio Mesquita, Jac deparou-se com abandono e com o descaso para com o local. Ao invés de reclamar, decidiu buscar soluções para melhorar a região. Destas ações, surgiu o Movimento Viva Gasômetro, há quase seis anos. Coordenadora do Movimento, Jacqueline ocupou várias vezes a Tribuna Popular da Câmara de Vereadores para lutar pela criação do Parque do Gasômetro e do Largo Cultural do Gasômetro. Essas conquistas foram incorporadas à Revisão do Plano Diretor. No entanto, para que saiam do papel é necessário que haja pressão do legislativo.

Por isso, com o apoio e o incentivo do Movimento e da comunidade conhecedora de seu trabalho, Jac resolveu se candidatar para que essas e outras lutas ganhem força e virem realidade. Se o trabalho e a dedicação, como ativista já renderam bons frutos, imaginem o que Jaqueline Sanchotene pode fazer como uma vereadora comprometida com as demandas da cidade e aberta ao diálogo com a comunidade. Entre as causas estão a melhoria das calçadas do Centro Histórico em parceria com o Executivo Municipal, a melhoria da iluminação do Centro Histórico, a criação de ciclovias e ciclofaixas e uma maior atenção à mobilidade urbana, incluindo a melhoria do sistema público de transporte, entre outras.

Além do trabalho como ativista social, Jac é captadora de recursos para projetos culturais na área de Cinema. Por vivenciar os problemas da área da cultura, e entender que esta é fundamental para o desenvolvimento de uma sociedade melhor, também defende a causa. Entre suas propostas para o fomentar a cultura em Porto Alegre estão a destinação de 3,5% do orçamento do Município para a cultura, a Reformulação do Fundo Municipal de Apoio à Produção Artística e Cultural de Porto Alegre (Funproarte), a homologação da Lei municipal de Incentivo à Cultura, a criação de uma política municipal de cinema, incluindo a distribuição de filmes, a descentralização da cultura e a preservação do patrimônio histórico entre outras.

Por Amor a Porto Alegre vote 54321

Vote 5 4 3 2 1 por mais cultura e mais verde em Porto Alegre!

Fórum de Mudanças Climáticas reunirá autoridades internacionais

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) e o Instituto Latino Americano de Desenvolvimento Econômico Sustentável (Ilades) promovem, na próxima segunda-feira, 27, o 1º Fórum Internacional de Mudanças Climáticas das Cidades de Baixo Carbono. Autoridades brasileiras e chilenas em mudanças climáticas e mercado de carbono estarão reunidas ao longo de todo o dia no Auditório do Ministério Público (av. Aureliano de Figueiredo Pinto, 80). 
 
Entre os palestrantes confirmados estão o secretário de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiental, Carlos Klink; o secretário executivo do Ministério das Cidades, Alexandre Cordeiro Macedo; o coordenador geral do Meio Ambiente e Mudanças Climáticas do Ministério da Fazenda, Aloísio Melo; o coordenador do Plano de Ação para a Redução de Emissões de Gases do Efeito Estufa na cidade do Rio de Janeiro, Nelson Moreira Franco; o presidente da Bolsa Verde do Rio, Pedro Moura Costa; o gerente de Energia e Mudanças Climáticas da Fundación Chile, Nicola Bourregaard; e o presidente da Santiago Climate Exchange, Carlos Berner. 
 
Conforme o secretário municipal do Meio Ambiente, Luiz Fernando Záchia, esta é a primeira vez que Porto Alegre reúne em um único espaço experiências consolidadas que visam à redução das emissões de gases do efeito estufa (GEE) e ao mercado de carbono. “Especialistas de diversas áreas irão mostrar os caminhos para que Porto Alegre possa consolidar seu mercado de carbono e definir metas para reduzir as emissões de GEE”, destacou. O secretário disse ainda que a intenção do 1º Fórum é avançar para um marco regulatório municipal. “Queremos construir um plano municipal de mudanças climáticas e desenvolvimento sustentável. Esta política deverá nortear o plano de redução e o inventário de emissões, permitindo o estabelecimento da Bolsa Verde da Capital”, explicou.
 
O presidente do Ilades, advogado especialista em direito ambiental Marcino Fernandes Rodrigues, destacou que entre as experiências que serão trazidas a Porto Alegre por meio do Fórum está a da Santiago Climate Exchange. “O modelo da Bolsa de Carbono do Chile poderá funcionar na Capital se tivermos a implementação de um marco regulatório estabelecido na Capital. A ideia é que, a partir da identificação das oportunidades e dos riscos da cadeia produtiva, passemos a planejar a redução de emissões, certificar e negociar os créditos de carbono no Brasil e no exterior”, explicou.
 

Lançamento Oficial da Campanha!

“Queridas e Queridos!

A campanha entra na sua reta final e nós, quem diria, nem havíamos feito um lançamento oficial! Atendendo  a solicitação dos amigos e vizinhos, estaremos no próximo sábado, a partir das 12hs,  fazendo um encontro entre amigos e apoiadores. Nossa queridíssima Irene, da Garagem dos Livros, fará um risoto,  e nosso grande cantor e amigo João, entoará belas canções para nós.  Sem dúvidas, teremos um belo encontro!

 Todos estão “convocados”! Serão muito bem vindos!

 Abraços!

 Jac”

Local: Rua General Salustiano nº 294, frente a Usina no Gasômetro – Centro

Fone: 98809129 e 80554321

Poa em Trânsito: site facilita o deslocamento pela cidade

O site promete facilitar a locomoção pela cidade, disponibilizando – num único local e de forma organizada, informações sobre o trânsito e os diferentes meios de transporte.

A página busca itinerários de ônibus e lotações por logradouro e identifica as paradas mais próximas. E, além da localização de pontos de táxi, oferece o cálculo da corrida.

No site já está disponível o aplicativo para Iphone e Ipad e em breve também para Android.

Confira: http://www.poaemtransito.com.br/transport-poa-web/

Plante plátanos

O plátano “suga” a sujeira do ar e a expele pela casca.

Da coluna de David Coimbra de hoje:

Plante plátanos

Sabe o que os ingleses fizeram para limpar a poluição do ar?

Plantaram plátanos.

Há plátanos por toda a cidade. Por uma razão singela: o plátano “suga” a sujeira do ar e a expele pela casca. Além disso, a cidade fica bonita, assim, toda arborizada. Muito engenhosos, os ingleses.

Fonte: Blog do David Coimbra, Zero Hora

Campanha de Jac Sanchotene recebe apoio da Prestadora de Serviços Nova Geração e da Associação de Guardadores de Veículos – Amgave

Em conversa hoje, na sede da Nova Geração – na Rua Riachuelo, a presidente Ana Crippa, e o presidente da ImagemAmgave Luciano Silva, falaram da importância do trabalho da candidata. Segundo eles, resolveram dar apoio à campanha porque vêm acompanhando a luta de Jac e sabem de sua importância para melhorar o Centro, pois “vivem e sobrevivem do bairro”, afirma Luciano.  

 Jac se disse emocionada com apoio, devido à importância do trabalho desenvolvido pelas entidades “com um público que, muitas vezes, nem mesmo o Estado consegue chegar.” Os guardadores ligados às entidades têm sempre uma postura bacana, afirmou.

Luciano comentou que alguns guardadores, por exemplo, “cometem a extorsão de cobrar R$ 30,00 para guardar carros próximos aos estádios”. Para ele, são bandidos que estragam a imagem de uma categoria. As entidades lutam pela qualificação e pela legalização dos guardadores de veículos, o que tende a acabar com este tipo de abuso.

%d blogueiros gostam disto: