Porque os vizinhos apoiam Jac 54321

Margot Secconi – Vizinha Imagem

“Eu costumo dizer que moro no Gasômetro, não em Porto Alegre. Há 34 anos eu moro aqui e a Jac, além de ser uma simpatia, é primeira pessoa que vejo batalhando para melhorar o Gasômetro. Eu apoio ela porque tenho a esperança que ela se eleja e tenha mais acesso para continuar a luta por toda a comunidade daqui, com as portas mais abertas.”

Domício Grillo publiciza seu apoio à Jac e conclama seus amigos a fazerem o mesmo

Domício Grillo publiciza seu apoio à Jac e conclama seus amigos a fazerem o mesmo

“Chegando o dia das eleições e acima de tudo, de partido, de ideologia, pelamordedeus vote da maneira mais consciente

possível. Exercite a escolha. Não dê um chute qualquer. Não vote por votar. Escolha, vote e não se esqueça amanhã em quem votou hoje. Cada vez mais acredito no protagonismo social, que grupos, associações, coletivos, movimentos organizados podem fazer uma grande diferença na construção de uma cidade melhor para todos. Exercitando e acompanhando pessoas que pensam assim conheci muita gente boa. Uma delas foi a Jacqueline Jac Sanchotene que através do Viva Gasômetro Movimento batalhou, e ainda batalha, pela utilização dos espaços públicos, principalmente os situados no Centro Histórico de Porto Alegre, como espaços de convivência, lazer, cultura e claro se manterem públicos.

Caminho natural de quem se organiza para batalhar por direitos é partir da identificação dos problemas diretos, para a busca de soluções, passando pela ação direta, pelo uso de públicas e pela cobrança de criação de públicas. Mas quando a gente percebe que essas politicas públicas não serão criadas, passar a integrar o corpo politico da cidade é uma alternativa. A Jac está nesse estágio da batalha. E por conhecer o seu comprometimento com causas que também compartilho, eu voto nela. Se você quer vir comigo ótimo, mas faça isso por convicção. Dá uma olhada nas propostas dela, depois acompanhe e cobre resultados ( é o que eu pretendo fazer). Indiferente de qual será sua escolha tenha uma boa eleição.”

Domicio Grillo – Apresentador da TVE 

* Na foto Domicio participa de atividade do Viva Gasômetro na Praça Júlio Mesquita

Jac Sanchotene ganha apoio dos taxistas

 

 

Nos últimos dias de campanha, Jac Sanchotene ganhou um importante apoio dos taxistas de Porto Alegre. A candidata, que anda circulando pela cidade conversando com seus eleitores, ouviu dos profissionais o grande problema da locomoção dos carros. “As pessoas dizem que falta táxi nos horários de pico, mas na verdade eles estão trancados no engarrafamento”, disse um.

Devido aos inúmeros apelos e ao grave problema da mobilidade urbana – que se agrava a cada dia – , Jac decidiu incluir na sua luta esse projeto, que foi protocolado na câmara de vereadores e aguarda encaminhamento para as comissões da casa.

Vereador Toni Proença (PPL) também reconhece a luta de Jac Sanchotene

Vereador Toni Proença do PPL elogia a determinação e persistência de Jac Sanchotene, coordenadora do Movimento Viva Gasômetro, na luta pela implantação do Parque do Gasômetro. Neste domingo, vote 54321 por AMOR a Porto Alegre!

Vereador Elói Guimarães (PTB) em elogio ao trabalho realizado por Jac Sanchotene

Vereador Elói Guimarães do PTB, em depoimento à Jac Sanchotene em Sessão da Câmara de Vereadores de Porto Alegre.

Jac reafirma seu compromisso com a cultura e com a classe artística, em debate no SATED/RS

Jac participou ontem à noite do debate sobre a Cultura com os candidatos a vereadores de Porto Alegre, promovido pelo SATED/RS e pela a Associação do Centro Cultural Cia de Arte. Imagem

O presidente do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado do Rio Grande do Sul, Vinicius Caurio, que conduziu o debate, fez uma exposição sobre a existência de leis que não estão sendo cumpridas, como o Funproarte e o Funcultura. Também comentou sobre pequenas alterações que mudam todo o sentido da lei, a exemplo da inclusão da manutenção de espaços públicos incluída no Funcultura.  Isto fez com que verbas voltadas para a produção cultural passassem a ser usadas em obras.

Caurio ressaltou que esse tipo de alteração deve ser feito em conjunto com a comunidade. Ele cobrou o compromisso dos futuros vereadores de chamarem o Sindicato para o debate, e firmou o compromisso de atender ao chamado.

As reivindicações da classe artística têm total identidade com as principais propostas de Jac Sanchotene: o aumento dos recursos destinados à Cultura, a reformulação do Funproarte, a homologação da lei de incentivo à cultura e a descentralização da cultura. A candidata falou sobre estes temas e reafirmou seu compromisso com a cultura e com a classe artística.

O presidente do SATED/RS encerrou o debate, comentando sobre a ampla divulgação do mesmo, junto aos partidos políticos e aos quase 500 candidatos a vereador. Entretanto, somente seis candidatos demonstraram identificação com a Cultura. Caurio salientou a importância de eleger uma bancada da cultura “precisamos de olhos e ouvidos atentos, pequenos alterações mudam todo o sentido de uma lei.”

 

Saiba mais sobre as propostas de Jac para a Cultura:

Imagem3,5% do orçamento do Município para a cultura

Hoje o orçamento da cultura é inferior a 1%. Além do fortalecimento da identidade cultural e do desenvolvimento da sociedade, a área da cultura tem um alto grau de empregabilidade. Estudos apontam que para cada pessoa empregada formalmente, cerca de 16 pessoas são contratadas temporariamente.

ImagemReformulação do Fundo Municipal de Apoio à Produção Artística e Cultural de Porto Alegre (Funproarte)

Reformular o Funproarte de maneira a ampliar o número de setores da classe artística atendidos pelo incentivo. Além de manter um maior controle do emprego da verba pública, bem como o retorno dado à sociedade.

Imagem

Homologação da Lei municipal de Incentivo à Cultura

Existe uma Lei Municipal de Incentivo à Cultura, nos moldes das leis federal e estadual de incentivo à cultura, aprovada pela Câmara desde 1992, que ainda não foi regulamentada. A homologação desta lei pode fomentar a cultura local através da isenção dos tributos municipais, o IPTU e o ISSQN.

ImagemDescentralização da cultura

O jovem da periferia, que tem dificuldade de se deslocar para área central, pode ser integrado ao tecido social através da cultura. A ampliação da cultura também ajuda a reduzir os índices de violência e aumenta os postos de trabalho para a classe artística, gerando emprego e renda.

Imagem

Criação de uma política municipal de cinema, incluindo a distribuição de filmes

Um dos maiores problemas relacionados ao cinema é a distribuição dos filmes: muitos ficam nas prateleiras sem ser exibidos. A criação de uma cota para a exibição de filmes brasileiros, gaúchos e porto-alegrenses não só prestigiaria trabalhos de qualidade que acabam sendo esquecidos, como fomentariam o cinema local.

Imagem

Preservação do patrimônio histórico

Oitenta e dois por cento dos prédios históricos de Porto Alegre estão no Centro Histórico. No entanto, prédios como a antiga Usina de Gás Carbonado (a verdadeira Usina do Gasômetro) ainda foi tombada. No entanto, além do tombamento é necessário garantir a preservação do patrimônio histórico, pois monumentos já tombados, como é caso do Viaduto Otávio Rocha, não recebem os recursos necessários.

 ImagemMais espaços públicos de exposição para os artesãos

Além de reestabelecer espaços como o Largo Glênio Peres, buscar novos espaços para que os artesãos possam expor seus trabalhos, incentivando a geração alternativa de renda.

Por Jac ser uma guerreira e ter compromisso com a população, o Urbanista e Historiador Jaime Rodrigues vai de 54321

Jaime Rodrigues – Urbanista e Historiador

“A Jac é uma guerreira! Aqui no Centro Cultural de Porto Alegre e não só nesta área nós sabemos e conhecemos a sua atuação. Seu trabalho tem sido de alto compromisso com a população e algo que é muito significativo, ela defende a participação de todos. Não adota posições que elaborou simplesmente sozinha, mas o que foi construído pelos moradores em amplo debate e com poder de decisão, depois todos deverão batalhar em conjunto. Corresponde a uma maneira essencial  para a desenvolver a Democracia, organizar os cidadãos e uma necessidade fundamental para a nossa cidade.”

Jac participa, hoje às 19h, de debate sobre a cultura no Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado do Rio Grande do Sul (SATED/RS)

Encontros acontecem na Cia de Arte, nos dias 02 e 04 de outubro, a partir das 19 horas. 

O Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado do Rio Grande do Sul (SATED/RS) e a Associação do Centro Cultural Cia de Arte vão realizar no dia 02 (terça-feira) e no dia 04 (quinta-feira) encontros com candidatos a vereadores da capital. O objetivo é dialogar sobre questões referentes a propostas e projetos de lei direcionados a área da cultura em Porto Alegre. Os eventos acontecerão na Cia de Arte (Rua dos Andradas, 1780) das 19h  as 21 horas.

Foram enviados convites a todos os partidos que estão concorrendo às eleições 2012, para que eles indiquem os candidatos de suas legendas que tenham alguma plataforma ligada a cultura. Todos os profissionais da arte estão convidados a participar de mais este importante passo para construir um futuro melhor para a cultura do município.

Os encontros acontecerão no seguinte formato:

  • Apresentação pela classe de pontos a serem defendidos e aprimorados na legislação voltada a cultura em Porto Alegre (tempo de exposição 45 minutos aberto para a plateia).
  • Apresentação de proposta do candidato de sua atuação na Câmara em defesa da categoria (tempo para cada candidato dez minutos de exposição).
  • Finalização do encontro com assinatura de compromisso às causas acordadas com a categoria.

O que? Encontro da cultura com candidatos a vereadores de Porto Alegre
Quando? Dias 02 e 04 de outubro
Horário: Das 19 às 21 horas
Onde? Cia de Arte (Rua dos Andradas, 1780)

Espaços culturais independentes promovem efervescência no Centro Histórico, mas necessitam de divulgação

Em conversa com o pessoal do Estúdio Hybrido: o artista visual Marcelo Monteiro, que desenvolve pesquisa em gravura, desenho, fotografia e vídeo, desde 2000, e a designer de moda Vanessa Berg, que pesquisa o uso de materiais alternativos, desde 2005, nos inteiramos um pouco mais sobre o cenário dos espaços alternativos de arte no Centro Histórico.

Atualmente, além dos espaços tradicionais como museus e centros culturais, o Centro também abriga espaços independentes ligados à Arte e a Cultura. No entanto, alguns deles surgem e acabam desaparecendo, sem um apoio de divulgação que seja.

Vanessa e Marcelo contaram sobre uma experiência bacana que aconteceu durante a última Bienal do Mercosul. Na ocasião, chegou a ser criado um circuito de Arte no Centro Histórico, com mapa, passando por espaços independentes. O Roteiro, que saia da Casa M, percorria mais nove espaços relacionados à Arte.  No entanto, dos espaços compreendidos, alguns já fecharam, como é o caso da própria Casa M, e o roteiro acabou se perdendo também.  Mas, eles ressaltam que também estão surgindo outros espaços

Para Vanessa, para consolidar e incentivar a abertura destes espaços, falta apoio das secretarias de Turismo e de Cultura para divulgá-los e mapeá-los.  Ela observa que, nas secretarias, só existe divulgação dos mais tradicionais como MARGS, Casa de Cultura, Santander e Iberê . Mas, a promoção dos espaços independentes também deveria fazer parte da Revitalização do Centro Histórico.

Imagem

A performance Somatoscomia, envolveu moda, artes visuais, dança e música no Estúdio Hybrido (fotomontagem: Felipe Gaieski)

Estes locais promovem a efervescência cultural no Centro Histórico. O Estúdio Hybrido, por exemplo, situado em um sobrado de 1928, foi  planejado para abrigar projetos e ações transdisciplinares nas áreas das artes visuais, moda, dança, performance, vídeo e fotografia. O espaço é bem estruturado, com iluminação cênica, equipamento fotográfico, audiovisual digital e analógico, prensas para gravura, máquinas de costura, biblioteca especializada para consulta local, além de objetos e mobiliário para cenografia.
Marcelo e Vanessa, além de desenvolverem seus trabalhos individualmente, convidam artistas para projetos híbridos com a intenção de provocar o diálogo entre as diversas manifestações criativas, possibilitando o surgimento de cursos, oficinas, debates e mostras. No andar térreo, funciona uma loja onde são comercializados os trabalhos produzidos no local.

Fotos: Estúdio Hybrido

Conheça alguns espaços que integraram o Circuito de Arte do Centro Histórico:

Centro Cultural IAB/Solar Conde de Porto Alegre
Rua General Canabarro, 363
http://www.iab-rs.org.br/index.php

Estúdio Hybrido
Rua General Vasco Alves, nº 361
http://www.flickr.com/people/estudiohybrido/

Jabutipê
Rua Cel. Fernando Machado, 195
http://www.jabutipe.com.br/

Museu do Trabalho
Rua dos Andradas 230
http://www.museudotrabalho.blogspot.com/

Utopia e Luta
Escadaria Av.Borges de Medeiros, 719
http://utopia-e-luta.blogspot.com.br

É por isto que Jac Sanchotene tem propostas para promover a Arte e a Cultura em Porto Alegre

Imagem3,5% do orçamento do Município para a cultura

Hoje o orçamento da cultura é inferior a 1%. Além do fortalecimento da identidade cultural e do desenvolvimento da sociedade, a área da cultura tem um alto grau de empregabilidade. Estudos apontam que para cada pessoa empregada formalmente, cerca de 16 pessoas são contratadas temporariamente.

Pelo compromisso de Jac com a comunidade do Centro Histórico, o jornalista Claudio Calmo vota 54321

Claudio Calmo – Jornalista, Publicitário e ativista da Comunicação Comunitária 

“Voto e recomendo o voto em Jac Sanchotene pelo seu compromisso com a comunidade do Centro Histórico. Pelos serviços já prestados como a revitalização da Praça Júlio Mesquita e pela promoção de atividades culturais na mesma. E também pela implantação do Parque na Usina do Gasômetro. Jac Sanchotene na Câmara de Vereadores qualifica a nominata.”

%d blogueiros gostam disto: