Arquivos do Blog

PISA ou Programa Integrado Sócio-ambiental*

Merecidas férias agora retomamos as postagens no blog.

Reflexões feitas e como primeiro post do ano acreditamos que não poderia ser sobre outro assunto se não o PISA, que em nossa opinião é o mais importante programa em execução em Porto Alegre.

“Sonhamos” em tomar banho no Guaíba, já pensaram estar no centro e poder tomar um banho no intervalo do almoço entre um turno e outro do trabalho?  Temos notado a melhora do Guaíba, principalmente em sua transparência, ou seja, ele realmente esta mais limpo.

Então vamos lá saber das últimas notícias deste importante projeto.

Emissário subaquático: obra concluída, em fase de recebimento provisório – Emissário terrestre: obra concluída, em fase de recebimento definitivo – EBE Cristal/EBE C2 e Chaminé de Equilíbrio: obra concluída, em fase de recebimento definitivo – Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Serraria: em execução com 95 % das obras civis concluídas. Em andamento a montagem de tubulações e equipamentos eletro-mecânicos – Interceptor da Restinga: obra concluída, em fase de recebimento definitivo – EBE Restinga, na avenida Juca Batista, próximo a Hípica: obra com interdição pela DRT/RS – Estação de Bombeamento C1, na avenida Diário de Notícias: obra concluída, em fase de recebimento definitivo – Emissário da Restinga: obra concluída, em fase de recebimento definitivo – Emissário Final: em execução, com 80% concluído. Trecho subaquático com montagem dos aspersores – Estações de Rádio Enlace (Elevatórias e ETE): Contrato em andamento.

*Obs.O que é o PISA:

O Projeto Integrado Socioambiental (Pisa) da Prefeitura de Porto Alegre, resultado de discussões ocorridas no 3° Congresso da Cidade, em 2000, tem como principal objetivo ampliar a capacidade de tratamento de esgotos da Capital de 27% para 77% até 2012. Ao todo, serão investidos R$ 586,7 milhões*, com financiamento de R$ 203,4 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e de R$ 316,2 milhões da Caixa Econômica Federal, com contrapartida de R$ 67,1 milhões da prefeitura.
O Pisa é um projeto especial do Programa Transforma Porto Alegre. A implantação do Pisa busca a ação da balneabilidade das águas do Guaíba até 2028, com a redução de mais de 99% dos coliformes fecais lançados na extensão, que vai desde a foz do arroio Dilúvio até a praia de Ipanema. O sistema de abastecimento de água também será melhorado, devido à redução da carga de poluentes orgânicos e da densidade de coliformes na água captada.
As obras do projeto começaram a ser executadas em dezembro de 2007 pelo Sistema de Esgotamento Sanitário da Restinga e deverão ser estender até o final de 2012 com a conclusão da ETE Serraria, quando todos os sistemas de esgotamento construídos entraram em atividade. Além disso, o Pisa integra três frentes de atuação do governo: o Eixo Ambiental, o Eixo Social e o Eixo Econômico.
O projeto é coordenado pela Secretaria Municipal de Gestão e Acompanhamento Estratégico (Smgae) e a Componente 1- Melhoria das Águas do Lago Guaíba – estão sendo executadas  pelo Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae). São coexecutores do Socioambiental o Demhab, o Departamento de Esgotos Pluviais (DEP), a Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov), a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam), a Secretaria Municipal de Coordenação Política e Governança Local (SMCPGL), a Secretaria do Planejamento Municipal (SPM), a Secretaria Municipal da Produção,  Indústria e Comércio (Smic), a Secretaria Municipal da Fazenda (SMF) e a Procuradoria-Geral do Município.
Anúncios

Jac Sanchotene ganha apoio dos taxistas

 

 

Nos últimos dias de campanha, Jac Sanchotene ganhou um importante apoio dos taxistas de Porto Alegre. A candidata, que anda circulando pela cidade conversando com seus eleitores, ouviu dos profissionais o grande problema da locomoção dos carros. “As pessoas dizem que falta táxi nos horários de pico, mas na verdade eles estão trancados no engarrafamento”, disse um.

Devido aos inúmeros apelos e ao grave problema da mobilidade urbana – que se agrava a cada dia – , Jac decidiu incluir na sua luta esse projeto, que foi protocolado na câmara de vereadores e aguarda encaminhamento para as comissões da casa.

Vereador Elói Guimarães (PTB) em elogio ao trabalho realizado por Jac Sanchotene

Vereador Elói Guimarães do PTB, em depoimento à Jac Sanchotene em Sessão da Câmara de Vereadores de Porto Alegre.

Quando a cultura não é valorizada: Banda Municipal sofre novo desmonte

Um dos momentos mais bonitos do Movimento Viva Gasômetro, foi a inauguração do Muro da Praça Júlio Mesquita, com a apresentação da Banda Municipal

Logo após sua fundação em 1925, pelo então Intendente Otávio Rocha, a Banda Municipal vem sofrendo um histórico de sucessivos desmontes. 

Sob protesto da população, o sucessor de Otávio Rocha resolveu manter a Banda, ainda que com efetivo reduzido para 42 instrumentistas.  Em 1950, a Banda Municipal teve seu quadro ainda mais reduzido: 32 músicos. Posteriormente, quando Orquestra Sinfônica de Porto Alegre foi fundada, a Banda foi incorporada a esta. E, em 1957, os cargos de seus componentes foram declarados excedentes, o que significou na prática sua extinção.

Quase 20 anos depois, em 1976, a Prefeitura voltou a avaliar o significado da Banda para a vida cultural da cidade. E a Banda Municipal foi reinstituída em caráter experimental.  Em, 1988, com a criação da Secretaria Municipal de Cultura, a Banda foi incorporada ao órgão. De lá para cá, vinha se apresentando em atos cívicos e solenidades até a promoção de mais um desmonte.

Um dos instrumentistas da Banda Municipal, que prefere não se identificar no momento, relata que neste ano a Banda fez apenas três apresentações e os músicos, todos funcionários concursados da Prefeitura,  estão sendo obrigados a ficarem parados. Ele reclama da falta de infraestrutura e de gestão, pois antes faziam apresentações em escolas e concertos populares. Agora, existem pedidos, mas estão sendo negados, devido ao desmonte da Banda.

Dos 40 instrumentistas, 12 foram afastados, através de exames de audiometria. O músico acredita na hipótese de “uma tentativa de fracionar a banda para, aos poucos, acabar com ela.” Este ano a Banda Municipal tem somente mais uma apresentação, próxima ao Natal, prevista. Mas eles temem que possa ser cancelada. Assim, como aconteceu com a apresentação que fariam na reabertura do Auditório Araújo Viana, que historicamente é a casa da Banda. O músico conta que não houve justificativa oficial, pois “cada um diz uma coisa diferente.”

De acordo com o integrante da Banda, no final do ano passado, chegou a ser feito um pedido, para a Câmara de Vereadores, para a criação de uma coordenação específica para a Música. Mas desde então a situação só vem piorando. O músico relata que, durante o último Porto Alegre em Cena, ficaram sem poder ensaiar, pois vêm ensaiando no Teatro Túlio Piva, que foi ocupado pelo evento. No entanto, eles não foram realocados. Agora com os sérios problemas no Teatro – até circula, pelas redes sociais, um manifesto pedindo a reforma do local http://www.causes.com/actions/1686514?recruiter_id=141959326&utm_campaign=invite&utm_medium=wall&utm_source=fb – o futuro da Banda é ainda mais incerto.

Além de tudo isso, há doze anos não é feito um concurso para repor o quadro da Banda, que vem sofrendo baixas com o falecimento ou aposentadoria de seus componentes.

 Por  motivos como este Jac Sanchotene defende mais verbas para a cultura. 

Imagem3,5% do orçamento do Município para a cultura

Hoje o orçamento da cultura é inferior a 1%. Além do fortalecimento da identidade cultural e do desenvolvimento da sociedade, a área da cultura tem um alto grau de empregabilidade. Estudos apontam que para cada pessoa empregada formalmente, cerca de 16 pessoas são contratadas temporariamente.

 

Vereador Tarciso Flecha Negra (PDT) elogia o trabalho de Jac Sanchotene

 

“Uma lutadora incansável”

Depoimento da vereadora Fernanda Melchionna (PSOL) demonstra o reconhecimento do trabalho realizado por Jac Sanchotene à frente do movimento Viva Gasômetro:  “uma lutadora incansável”.

 

Vereador Engenheiro Comassetto (PT) fala à Jac Sanchotene


Depoimento do vereador Engenheiro Comassetto do PT à Jac Sanchotene, coordenadora do Movimento Viva Gasômetro. O reconhecimento de uma luta por amor a Porto Alegre!

Vereador Reginaldo Pujol (DEM) fala sobre Jac Sanchotene

Depoimento do vereador Reginaldo Pujol do DEM em reconhecimento ao trabalho de Jac Sanchotene e sua luta pela implantação do Parque do Gasômetro.

Dia Mundial sem Carro

Hoje é o Dia Mundial sem Carro, um momento para refletir sobre o uso crescente do automóvel na sociedade e seus malefícios, principalmente em áreas urbanas.

Entre as propostas de Jac Sanchotene está a criação de ciclovias e ciclofaixas.

A demanda por ciclovias e ciclofaixas é cada vez maior, pois o número de pessoas que aderem à bicicleta vem crescendo. Os benefícios deste tipo de transporte são vários: o desafogamento do trânsito, a diminuição do uso de combustíveis fósseis, além da saúde, pois pedalar é um exercício.

Mas para que este tipo de transporte possa continuar crescendo, a exemplo de várias cidades e países do mundo, e também para que seja estimulado, é fundamental a construção de ciclovias e ciclofaixas, pois o risco para ciclista trafegar entre os carros é muito alto.

Através dessas imagens fica o convite para reflexão sobre o uso da bicicleta, principalmente na situação atual do trânsito de Porto Alegre. Por amor a Porto Alegre compartilhe essa ideia!

Depoimento do Vereador Pedro Ruas PSOL em Sessão da Câmara

O depoimento do vereador Pedro Ruas (PSOL) à Jac Sanchotene. O reconhecimento de uma história de luta por amor a Porto Alegre!

Por uma cidade com mais cultura e mais verde vote Jac Sanchotene 54321!

%d blogueiros gostam disto: